Regras de Acentuação Gráfica Quanto à Tonicidade

 

- Proparoxítonos: todas as palavras em que a antepenúltima sílaba é a mais forte são acentuadas graficamente: câmara, estereótipo, falávamos, discutíamos, América, África. Seguem, ainda, esta regra os proparoxítonos eventuais ou relativos, i. é, os terminados em ditongo crescente: ministério, ofício, previdência, homogêneo, ambíguo, Ásia, Rondônia. - Paroxítonos: as palavras em que a penúltima sílaba é a mais forte são acentuadas graficamente quando terminam em: - i(s): júri(s), táxi(s), lápis, tênis; - us: bônus, vírus, Vênus; - ã(s), -ão(s): órfã, ímã, órfãs, órgão, órgãos, bênção, bênçãos; -om, -ons: rádom (ou radônio), iâmdom, nêutron, elétron, nêutrons; -um, -uns: fórum, álbum, fóruns, álbuns; -l: estável, estéril, difícil, cônsul, útil; -n: hífen, pólen, líquen; -r: açúcar, éter, mártir, fêmur; -x: látex, fênix, sílex, tórax; -ps: bíceps, fórceps. Observações: a) A regra de acentuar paroxítonos terminados em i ou r não se aplica aos prefixos terminados nessas letras: anti-, semi-, hemi-, arqui-, super-, hiper-, alter-, inter-, etc. . b) Atente para o fato de que a regra dos paroxítonos terminados em -en não se aplica ao plural dessas palavras nem a outras com a terminação -ens: liquens, hifens, itens, homens, nuvens, etc. - Oxítonos: as palavras em que a sílaba mais forte é a última são acentuadas quando terminadas em: -a(s): guaraná, atrás, (ele) será, (tu) serás, Amapá, Pará; -e(s): tevê, clichê, cortês, português, pajé, convés; -o(s): complô, robô, avô, avós, após, qüiproquó(s); -em, -ens: armazém, armazéns, também, (ele) provém (eles) detêm. Observação: As palavras tônicas que possuem apenas uma sílaba (monossílabos) terminadas em a, e e o seguem também esta regra: pá, pé pó, (tu) dás, três, mês, (ele) pôs, má, más; assim também os monossílabos verbais seguidos de pronome: dá-la, tê-lo, pô-la, etc. Quanto aos Encontros Vocálicos - Ditongos abertos tônicos: os ditongos ei, eu, oi têm a primeira vogal acentuada graficamente quando for aberta e estiver na sílaba tônica: papéis, réis, mausoléu, céus, corrói, heróis. - Ditongos ue e ui antecedidos por g ou q: leva acento agudo o u quando tônico, e trema quando átono: apazigúe, argúi, argúem, averigúe, obliqúe, obliqúem, e argüir, delinqüir, freqüente, agüentar, cinqüenta. - Hiatos em i e u: i e u tônicos, finais de sílaba com ou sem s, e precedidos de vogal não tremada, levam acento agudo quando não forem seguidos de nh: ensaísta, saída, juízes, país, baú(s), saúde, reúne, amiúde (adv.), viúvo (mas: bainha, moinho). - Hiatos -eem e -oo(s): a primeira vogal da terminação -oo(s) é acentuada com circunflexo: vôo(s), enjôo(s), abençôo; da mesma forma a terminação -eem, que só ocorre na terceira pessoa do plural em alguns tempos dos verbos crer, dar, ler e ver: crêem, dêem, lêem, vêem, e derivados: descrêem, relêem, provêem, prevêem, etc. Casos Especiais a) Acento grave: é usado sobre a letra a, para indicar a ocorrência de crase (do grego krásis, mistura, fusão) da preposição a com o artigo ou demonstrativo feminino a, as ou com os demonstrativos aquele(s), aquela(s), aquilo: encaminhar a a Procuradoria > encaminhar à Procuradoria; devido a a gestão do Ministro > devido à gestão do Ministro; falar a a Secretária > falar à Secretária. Emprega-se, ainda: - para diferenciar a preposição a do artigo feminino singular a em locuções como à caneta, à máquina; - em locuções em que significa à moda, à maneira (de): sair à francesa, discurso à Rui Barbosa, etc. b) Acento diferencial: marca a diferença entre homógrafos ou homófonos exclusivamente nos seguintes casos: - têm (eles) para distingui-lo de tem (ele), e vêm (eles), distinto de vem (ele); (vale nos derivados: eles detêm, provêm, distinto de detém, provém (ele); - pôde (pretérito perfeito) distinto de pode (presente); - fôrma (substantivo) distinto de forma (verbo formar); - vocábulos tônicos (abertos ´/fechados ^) que têm homógrafos átonos: tônicos côa, côas (v. coar) pára (v. parar) péla, pélas (v. pelar e s.f.) pélo (v. pelar), pêlo, pêlos péra, péras (pedra), pêra pêro, Pêro póra(s) (surra); pôla(s) (broto vegetal) pólo(s) (eixo, jogo); pôlo(s) (filhote de gavião) pôr (verbo) átonos coa, coas (com a, com as) para (preposição) pela, pelas (por a(s) pelo, pelos (por o(s) pera (forma arcaica de para) pero (forma arcaica de mas) pola(s) (forma arcaica de por a(s)) polo(s) (forma arcaica de por o(s)) por (preposição) As palavras acima listadas compõem a relação completa das que recebem acento diferencial. Várias são arcaísmos em desuso. c) Til: tem como função primeira a de indicar a nasalização das vogais a e o, mas eventualmente acumula também a função de marcar a tonicidade (chã, manhã, cristã, cãibra). Acrescente-se, por fim, que as regras para acentuação gráfica valem igualmente para nomes próprios (América, Brasília, Suécia, Pará, Chuí, Maceió, etc.) e para abreviaturas de palavras acentuadas (página - pág., páginas - págs., século - séc.). A acentuação de palavras estrangeiras ainda não aportuguesadas segue as regras da língua a que pertencem: détente, habitué, vis-à-vis (francês). FONTE:www.resenhas.com

[ ver mensagens anteriores ]

OLA AMIGOS QUE NAVEGAM NESTE SIMPLES BLOG: MEU NOME: Raimundo N. Pereira CIDADE: São Luís ESTADO: MA IDADE: 27 ANOS Signo: Escorpião Estudante de Pedagogia MUSICA: MPB










Vaga-Lume Letras de Músicas e Cifras




DIGA O QUE ACHA DE NOSSO SITE!







downloads
últimas notícias
Loterias
Jogos Online
Fotos







Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, SAO LUIS, OUTEIRO DA CRUZ, Homem, English, Informática e Internet, Livros, Fazendo trabalhos acadêmicos
ICQ - 349462550
Ubbi Busca
Ubbi Fórum
Cidade Internet

Artes e Cultura
Ciência
Computadores
Educação
Entreterimento
Esportes
Notícias
Notícias e Mídia
Regional
Saúde
Sociedade
Turismo







O que é isto?
Leia este blog no seu celular