A Primeira República

 

Do “entusiasmo pela educação” ao “otimismo pedagógico”.     

 Segundo o texto, a Primeira República (1889-1930), foi representada por dois movimentos desencadeados pelos intelectuais das classes dominantes do país.

Esses movimentos foram denominados: “entusiasmo pela educação”e “otimismo pedagógico”. Entusiasmo pela educação: tinha caráter quantitativo,ou seja, em última análise resumia-se na concepção de expansão da   rede escolar, e na tentativa de desanalfabetização das classes menos favorecidas, sem se preocupar com a qualidade do ensino. Já o otimismo pedagógico buscava a otimização do ensino, ou seja, na melhoria nas condições didáticas e pedagógicas da rede escolar. Os dois movimentos trabalhavam em muita das vezes separados e até mesmo contra o outro,tendo em visto que ambos tinham visão distintas em relação à educação.

Cronologicamente o entusiasmo pela educação veio primeiro do que o otimismo pedagógico, segundo o texto o  entusiasmo surgiu  no período de mudança do sistema Imperial para o Republicano, se intencificando principalmente entre 1887 e 1896, sofrendo umpequeno recuo entre 1896 e 1910, alcançando seus melhores dias nos anos 10 e 20.

Já o otimismo pedagógico ao contrário do entusiasmo,  surgiu em meado dos anos 20, e alcançou seu ápce já na Segunda República, nos anos 30.

A substância histórica do “entusiasmo pela educação” e do “otimismo pedagógico” associaram-se à um inicial surto de crescimento industrial e principalmente, uma urbanização significativa junto ao fim do regime escravista e consequentimente a adoção do trabalho assalariado, constituindo assim um conjunto de processos e situações que levavam o país rumo à modernização, além disso, havia também a expansão da lavoura cafeeira, a remodelação material do país (redes telegráficas, portuárias, ferroviárias etc.).

Os conflitos pedagógicos

 

Basicamente foram três as correntes pedagógicas que formaram ocenário das lutas político-pedagógico da Primeira República: a Pegagogia Tradicional, a Pedagogia Nova e a Pedagogia Libertária. Essas três vertentes distintas,podem ser vistas associadas a três diferentes setores sociais.

A pedagogia Tradicional estava ligada às aspirações dos pensadores ligados às oligarquias e à Igreja, já a Pedagogia Nova emerge do interior das classes médias,juntamente com a burguesia buscando a modernização do Estado e da sociedade no Brasil, por sua vez a Pedagogia Libertária ao contrário das anteriores não surgiu nas classes dominantes, vinculou-se aos intelectuais ligados ao projeto dos movimentos sociais populares, baseados nos desejos do movimento operário de linha anarquista e anarco-sindicalista,vale resaltar que toda as pedagogias que se organizaram na República tiveram que assimilar ou enfrentar os preceitos de uma herança pedagógica discidente da pedagogia constituída pelos Jesuítas.

A Pedagogia Tradicional brasileira muito deve aos princípios do jesuitismo,mais não é correto afirmar identidade entre Pedagogia Tradicional e Pedagogia Jesuítica, pois a Pedagogia Tradicional compôe-se na verdade,das teorias pedagógicas modernas americanas e alemãs, com substrato comum no herbartismo.

GHIRADELLI, Paulo Jr. História da Educação.São Paulo:cortez 2001.

 

RAIMUNDO,ESTUDANTE DO 3º PERÍODO DO CURSO DE PEDAGOGIA.

[ ver mensagens anteriores ]

OLA AMIGOS QUE NAVEGAM NESTE SIMPLES BLOG: MEU NOME: Raimundo N. Pereira CIDADE: São Luís ESTADO: MA IDADE: 27 ANOS Signo: Escorpião Estudante de Pedagogia MUSICA: MPB










Vaga-Lume Letras de Músicas e Cifras




DIGA O QUE ACHA DE NOSSO SITE!







downloads
últimas notícias
Loterias
Jogos Online
Fotos







Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, SAO LUIS, OUTEIRO DA CRUZ, Homem, English, Informática e Internet, Livros, Fazendo trabalhos acadêmicos
ICQ - 349462550
Ubbi Busca
Ubbi Fórum
Cidade Internet

Artes e Cultura
Ciência
Computadores
Educação
Entreterimento
Esportes
Notícias
Notícias e Mídia
Regional
Saúde
Sociedade
Turismo







O que é isto?
Leia este blog no seu celular